A Festa do Deus Conosco
11/12/2018 08:51 em Diocese de São José dos Campos

Com alegria celebramos a recordação do Natal de Jesus Cristo, Nosso Senhor. A cada ano temos a graça de refletir, rezar e celebrar o nascimento do nosso Salvador e Redentor. Salvador e Redentor de toda a humanidade, renovador de toda a criação. “Quando, porém, chegou a plenitude do tempo, enviou Deus seu Filho, nascido de uma mulher, nascido sob a Lei, para remir os que estavam sob a Lei, a fim de que recebêssemos a adoção filial” (Gl 4, 4-5).

Anunciar a pessoa de Jesus, o Cristo de Deus, sua Palavra e seu projeto de vida, é o grande desafio dos tempos modernos. O Natal é uma festa que nos enternece, pois lembramos o amor, a criança, a família, o aconchego do lar, as cantigas de ninar, os presentes e tudo o mais. Mas o grande chamado que a Igreja nos faz, é que além de celebrar tudo isso e valorizar todas estas realidades, não deixemos de proclamar solenemente, com a vida, com nossas palavras e atitudes que o “Verbo de Deus feito Carne” continua a contar conosco na tarefa de salvação do mundo e da história.

Assim como Deus contou com Maria de Nazaré, para que nascesse o “Emanuel”, assim conta conosco para que Jesus Cristo continue a ser anunciado, seguido, proclamado, amado, festejado em nossas vidas e na vida de nossos irmãos e irmãs.

O compromisso com Jesus Cristo e seu Evangelho é inadiável.

O Verbo se fez carne para salvar-nos, reconciliando-nos com Deus. O verbo se fez carne para que conhecêssemos o amor de Deus. O verbo se fez carne para ser nosso modelo de santidade. O verbo se fez carne para tornar-nos participantes da natureza divina.

Santo Atanásio nos diz que “…o Filho de Deus se fez homem para nos fazer de Deus”. Esta é a nossa alegria. Esta é a grande notícia que devemos cultivar e anunciar.

Nós, como Maria de Nazaré e como São José, podemos colaborar com a obra salvífica de Deus, anunciando o seu Filho Unigênito, o Cristo e Senhor de nossas almas e de nossas vidas. E na celebração do Natal não podemos deixar de lembrar a importância e o valor da Família.

O Natal do Senhor Jesus é um milagre contínuo de graça e de luz. O nascimento de Jesus Cristo na gruta de Belém é o cumprimento definitivo das promessas de Deus feitas aos profetas e ao Povo de Deus, na história. “Uma virgem conceberá e dará à luz um menino… Ele será grande… Filho do Altíssimo… E seu reino não terá fim”.

Tudo que fora prometido pelo Pai do céu, tudo o que fora predito pelos profetas, tudo o que fora esperado pelo povo de Deus, agora, em Belém, por graça de Deus, se cumpria para sempre.

A Palavra se fez carne e veio habitar entre nós (Jo 1, 14). O Deus conosco recebeu o nome de Jesus, que significa “Deus que salva”. A criança nascida da Virgem Maria é chamada “Jesus”, pois Ele salvará o seu povo dos seus pecados (Mt 1,21): “Não existe debaixo do céu outro nome dado aos homens pelo qual devamos ser salvos” (At 4,12).

O Natal é, pois, a solenidade, a festa, a comemoração do poder de Deus: uma virgem dar à luz, a encarnação do Verbo de Deus, a manifestação da glória do altíssimo.

Confessar ou invocar Jesus como Senhor é crer em sua divindade. “Ninguém pode dizer que Jesus é o Senhor a não ser no Espírito Santo” (1Cor 12,3). O Verbo se fez carne para que assim conhecêssemos o amor de Deus. “Pois Deus tanto amou o mundo, que deu seu Filho único afim de que todo aquele que crer n’Ele não pereça, mas tenha a Vida Eterna” (Jo 3, 16).

Cantemos, pois, hinos de glória e de louvor ao menino nascido entre nós, assim como os pastores em Belém. Corramos todos à gruta bendita de Belém para nos encontrarmos com a Sagrada Família, ícone e imagem para cada uma das nossas famílias, constituídas em Deus, que querem viver sua vida como a família de Nazaré. Levemos e depositemos aos pés de Jesus as nossas vidas, nossas vontades, nossos louvores, o nosso agir, o nosso fazer, o nosso crer, assim como fizeram os Reis Magos em sua visita a Jesus. Escolhamos andar em nossa vida pelos caminhos indicados pela “estrela de Deus”, assim como os Reis Magos, que voltaram para casa “por outro caminho”, e não pelo caminho da mentira e da violência de Herodes e dos poderosos de Jerusalém. Escolhamos o caminho de Jesus que nos diz: “Eu sou o caminho, a verdade e a vida”.

Vivamos com alegria este tempo de Advento que nos prepara para o Natal do Senhor Jesus, crescendo na fé, na esperança e na caridade, como discípulos missionários a serviço do Reino de Deus.

Que o Santo Natal o encha de santa alegria, por celebrar a vida, inserindo-a no mistério da Graça do Natal de Jesus. Feliz Natal! Abençoado Ano Novo, vivido na graça de Deus.

 

Dom José Valmor Cesar Teixeira, SDB

Bispo Diocesano

Fonte: http://diocese-sjc.org.br/mensagem/a-festa-do-deus-conosco-2/

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!